Cocô de cachorro

Setembro 22, 2009

Cocô de cachorro na cidade atualmente é um problema. A matilha paulistana ultrapassa 2 milhões de mamiferos cagões.

As calçadas e ruas não tem estrutura para decompor rapidamente as fezes dos animais. Quando não chove o passeio no parque vira um passeio ao campo minado.

202_3014-cachorro

A cidade israelense de Petah Tikva está usando análise de DNA de fezes de cães para punir os donos dos animais de estimação que não recolherem os dejetos dos animais das ruas.

Um programa experimental de seis meses foi lançado nesta semana em Petah Tikva, subúrbio de Tel Aviv. Os donos de animais de estimação devem levar os bichos para um veterinário, que colherá amostras de DNA da saliva dos cães.

A partir das amostras, o município vai criar um banco de dados com o código genético de todos os bichos, para comparar com o resultado da análise das fezes encontradas nas ruas.

Donos de cães também poderão recolher as fezes e depositá-las em lixos especiais nas ruas. O material recolhido nestas latas também será analisado, e os donos vão receber prêmios como cupons de desconto para comida para cachorro e brinquedos para os bichinhos de estimação.

Se isso chega no Brasil eu já tô vendo:

– “Quero DNA Ratinho! teste de D.N.A. !!”

Uma boa ideia seria usarmos sacolas 100% biodegradáveis como essas:

UnisexPoopBags_M

Detalhe: Essas custam 2 reais a sacola. Eita cocô caro!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: